A Religião é realmente importante em um relacionamento?


Enquanto pastores, conselheiros matrimoniais e pais continuam a debater os prós e os contras de casamentos fora da fé religiosa de alguém, a tendência de agir dessa maneira está crescendo. Estimativas atuais indicam que, de cada quatro judeus, um se casa com uma pessoa não-judia, e, de cada dois católicos ou protestantes, um se casa fora de sua fé.

Quando a revista Seventeen pediu a opinião de 200 moças adolescentes através dos Estados Unidos, acerca da relação entre namoro e religião, 97% responderam que a religião não tem nada a ver com a escolha do namorado. Nem todas as adolescentes tinham planos de levar seu relacionamento de fé mista até o matrimônio; mas, mesmo assim, mais de 75% afirmaram que não poriam objeções ao casamento com uma pessoa de formação religiosa diferente da sua.

Veja o caso de Sheila. Ela diz: ‘’ Sim, estou saindo com o Jeferson. Sei que ele não é cristão, mas estou apenas saindo com o rapaz, não estou me casando. Não há outra pessoa com quem eu possa me encontrar no momento. Ele é o único por aqui, e se eu quiser sair, terá que ser com ele’’.

Sendo que a Bíblia não tem nenhum verso que diz: ‘’ Não namorarás um não-cristão’’, temos que procurar princípios bíblicos que nos ajudem a tirar as devidas conclusões. Porém, algumas passagens bíblicas ensinam claramente que um ‘’crente’’ não deve unir-se a um ‘’descrente’’. Veja 2 Coríntios 6:14, por exemplo: ‘’Não entrem debaixo do mesmo jugo daqueles que não amam ao Senhor, pois que tem o povo de Deus em comum com o povo do pecado? Como pode a luz conviver com as trevas?’’ (NTV - Novo Testamento Vivo). A expressão ‘’não entre debaixo do mesmo jugo’’ é traduzida na versão de João Ferreira de Almeida, edição Revista e Atualizada no Brasil, assim: ‘’ Não vos ponhais em jugo desigual’’.

Se você atrelar um jumento e um cavalo sob uma mesma canga para puxar uma carroça, é provável que eles briguem ou que puxem o veículo cada um para uma direção diferente – qualquer coisa para se distanciarem um do outro. Ou, sendo que as pernas do cavalo são mais longas que as do jumento, é possível que fiquem andando em círculos. Fosse qual fosse o resultado, uma coisa é certa: essa dupla seria muito fraca.

Semelhante, namorar alguém que não partilha de suas perspectivas religiosas apresenta problemas. Por algum tempo você resiste, mas então o processo de racionalizar ganha a batalha e você começa há ficar mais tempo com essa pessoa. Por fim, acaba se surpreendendo porque demorou tanto em descobrir que esse poderá ser o melhor relacionamento que já teve com alguém! E antes que percebam, estão profundamente apaixonados um pelo outro.


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Links:

amigosdejesus.org.br

novotempo.com

encontreumaigreja.com.br

© 2015 por Guerreiros de Oração da IASD